O inventário é uma das atividades fundamentais para o estabelecimento e priorização de ações dentro de uma política de preservação efetiva e gestão do patrimônio cultural. Toda medida de proteção, intervenção e valorização do patrimônio cultural depende do conhecimento dos acervos existentes.

O Inventário de Proteção ao Acervo Cultural de Minas Gerais - IPAC/MG:

  • subsidia o conhecimento de bens de interesse de preservação, estado de conservação e fatores de degradação;
  • instrumentaliza as ações no âmbito estadual, regional e municipal através da atuação do poder público;
  • subsidia diagnósticos e pesquisas voltadas ao planejamento urbano e regional, turístico e ambiental, a educação patrimonial, programas de revitalização de centros históricos e salvaguarda de manifestações culturais de toda natureza;
  • orienta a atuação dos Conselhos de Patrimônio Cultural na definição de áreas e diretrizes de proteção e a mobilização da sociedade civil na salvaguarda de acervos culturais.

    O Programa do IPAC/MG, focado no conhecimento dos acervos culturais de interesse em nível estadual, abrange todo o território dos 853 municípios em Minas Gerais. É definido por dois eixos:

    a) inventário de bens culturais de natureza material/tangível;
    b) inventário de bens culturais de natureza imaterial/intangível;

    As informações disponíveis colaboram em pesquisas temáticas mais aprofundadas subsequentes, de apoio a planos e intervenções futuras. São eles:

  • O IPAC temático - objeto de estudo abrange mais de um município em torno de um eixo temático, como por exemplo, Estrada Real, arquitetura ferroviária, sistemas construtivos etc.;
  • Estudos de Sítios Urbanos;
  • Inibição ao roubo, tráfico ilícito e desaparecimento de bens culturais, incluídas todas as categorias, por meio do estabelecimento de rotinas e critérios de cooperação institucional, nacional e internacional;

    Este sítio internet busca trazer, em retorno às prefeituras municipais que participaram do inventário elaborado pelo IEPHA/MG, o resultado de um trabalho de duas décadas que se mostra, hoje, como referência a pesquisas e a outros inventários.

    O desafio de despertar o interesse das pessoas e estimular o trabalho de inventário nos 853 municípios de Minas norteou a consolidação metodológica e dos espaços de informação, para que pudéssemos construir um sistema circular de retroalimentação de dados, ou seja, os inventários das prefeituras devem referenciar a identificação dos bens de interesse de preservação pelo Estado.

    As informações aqui encontradas reúnem e refletem pesquisas de suporte que o IEPHA/MG vem realizando desde 1984 - bibliográficas, arquivísticas, iconográficas e de campo - que consolidaram hoje o IPAC/MG; pesquisas temáticas - que associam os Bens Culturais a diversas linhas de pesquisa em torno de temas específicos; pesquisas de retorno que atualizam dados sobre os acervos - uso, propriedade, estado de conservação, intervenções, fatores de degradação.

    As bases de informações estão organizadas e relacionadas de acordo com os municípios e categorias de Bens Culturais:

    1. Informações de Municípios

    2. Bem Cultural de natureza material (tangível) - sítios urbanos, estruturas arquitetônicas e urbanísticas, bens integrados, bens móveis, arquivos, patrimônio arqueológico, sítios naturais

    3. Bem Cultural de natureza imaterial (intangível)

    4. IPAC Temático

    5. Glossário

    6. Informações sobre o IPAC/MG: conceitos, metodologia, Plano de Inventário, roteiro de preenchimento de fichas

    7. E-mail: cadastro de usuários

    Os registros de Bens Culturais podem ser acessados por município, designação de bens culturais e/ou palavras-chave e apresentam mídias que enriquecem a caracterização de Bens Culturais. São elas:

  • Plantas e mapas: imagens, plantas cadastrais, representações gráficas.
  • Fotos e Imagens: fotos recentes e antigas, gravuras e outras representações do Bem Cultural.
  • Texto: textos relacionados ao bem cultural encontrados na pesquisa - documentos, pesquisas associadas ao tema, citações etc.;
  • Áudio: sons, músicas, entrevistas etc.;
  • Vídeo: filmes documentais e outras categorias, relacionados ao Bem Cultural /tema.

    Convidamos todos a participar deste sítio internet do patrimônio cultural de Minas Gerais cadastrando-se em nossa lista de usuários. Esta lista permite enviar novidades, participar de debates e dar continuidade ao trabalho de inventário através de sua atualização.

    A contínua alimentação de dados dos Bens Culturais contribui para a mobilização dos atores envolvidos na definição de ações de preservação e de transformação de paisagens degradadas e manifestações culturais em desaparecimento.